Medina garante "margem" e "condições" para responder a um "cenário mais adverso" do que o atual